Crianças e animais de estimação: conheça 7 benefícios do convívio

Você já pensou na ideia de ver seus filhos convivendo diariamente com um cachorro ou gato? Se sim, temos boas notícias: a relação entre crianças e animais de estimação exige alguns cuidados, é verdade, porém traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento dos pequenos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, é importante escolher um bichinho que se adeque à sua casa e ao seu estilo de vida. Além disso, até os sete anos, os pais devem supervisionar as interações entre crianças e animais de estimação. Cuidar da higiene, de pulgas e carrapatos, realizar visitas regulares ao veterinário e lavar as mãos depois do contato são outras recomendações da entidade. 

Dito isso, as vantagens dessa relação são inúmeras, e vão desde o desenvolvimento das habilidades motoras até o estímulo da comunicação não verbal. Então confira abaixo como a convivência com os pets pode fazer com que as crianças cresçam mais saudáveis e felizes.

7 vantagens da convivência entre crianças e animais de estimação
1) Desenvolve habilidades motoras

O desenvolvimento motor se refere ao amadurecimento do controle sobre os diferentes músculos do organismo. A neurociência explica que quanto mais estímulos ao cérebro, mais conexões neurológicas se formam. 

A espontaneidade na relação entre crianças e animais de estimação com que os pequenos tentem várias vezes a realização da mesma atividade com o animal, aperfeiçoando suas habilidades motoras e executando atividade física.

2) Desperta a empatia

A convivência com animais de estimação também melhora a qualidade da relação dos pequenos com as pessoas ao redor. Segundo a SBP, a criança desenvolve a capacidade de aprender a ver o próximo como alguém com características e sentimentos diferentes dos seus, afastando-a do ponto de vista egoísta.

3) Ensina lições de vida

A relação entre crianças e animais de estimação também é uma forma de transmitir aprendizados importantes sobre a vida. Afinal, o convívio com um animal de estimação envolve lições sobre nascimento, reprodução, acidentes e, inevitavelmente, morte. 

Além disso, conforme a criança for crescendo, também aprende sobre a responsabilidade em relação aos cuidados com o pet.

4) Fortalece o sistema imunológico

Além dos benefícios no desenvolvimento social infantil, ter um animal de estimação pode significar melhoria na saúde das crianças. Uma reportagem do G1 ressalta que a companhia de um animal reduz as chances dos pequenos desenvolverem resfriados, problemas estomacais e até dores de cabeça.

Isso acontece porque os níveis de imunoglobulina A, um anticorpo presente nas mucosas que evita a proliferação viral ou bacteriana, aumentam quando em contato com os animais e fortalecem o sistema imunológico.

5) Reduz a ansiedade infantil

Um estudo da Universidade de Oklahoma descobriu que crianças que convivem com cães de estimação têm menos probabilidade de sofrer de ansiedade infantil. A relação com o animal acima de tudo estimula sentimentos de afeto, companheirismo, organização e paciência. 

A criança que tem tendência a desenvolver a ansiedade costuma se preocupar muito com tudo, antecipando situações mentalmente, portanto a rotina de cuidados com o bichinho acaba distraindo das preocupações com o futuro e ajuda a focar no momento presente.

6) Incentiva a atividade física

Levar para passear, ou simplesmente brincar com o pet, é uma atividade e tanto, não é mesmo? Por isso, quanto mais envolvida com o animal a criança for, maiores as chances de ela ser mais ativa. 

7) Estimula o bom humor

Vai dizer que você não dá ao menos um sorriso ao fazer um carinho em um cão ou gato? Da mesma forma que a presença de um bichinho pode deixar você mais relaxado, as crianças também se sentem mais felizes e calmas.

Uma das teorias para explicar isso é a de que, ao afagar o animal de estimação, o corpo libera hormônios como a ocitocina, ligada ao estabelecimento de vínculos e a uma melhor resposta psicológica e fisiológica ao estresse. 

Em conclusão, o convívio entre crianças e animais de estimação é mesmo tudo de bom! Ah, e vale lembrar que a decisão de ter um bichinho precisa ser tomada com muita responsabilidade, afinal ele pode viver durante muitos anos e exige uma série de cuidados.

Agora conta pra gente: os seus filhos costumam conviver com animais de estimação? Como é essa relação? Compartilhe sua experiência nos comentários!


* Confira também aqui no blog o post Férias das crianças: 5 dicas que facilitam a rotina dos pais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.