Segundo filho: como preparar a criança para a chegada de um irmão?

chegada do segundo filho

A chegada do segundo filho é repleta de transformações, tanto para os pais quanto para o irmão ou irmã. Afinal, a presença de mais uma criança altera os hábitos e rotinas da casa, e isso demanda uma adaptação que já não é fácil para os adultos e muito menos para os pequenos.

Esse ajuste pode acontecer de forma tranquila como também pode ser um pouco turbulento e demandar maior atenção. Em todo caso, a abordagem dos pais no sentido de preparar a criança para a chegada do bebê é capaz de transformar o momento em algo muito especial e sem maiores conflitos.

Confira as dicas que selecionamos e veja como fazer com que a chegada do segundo filho transcorra da melhor forma possível para toda a família! <3

5 DICAS PARA ABORDAR A CHEGADA DO SEGUNDO FILHO 
1) Comece durante a gestação

A chegada do segundo filho deve ser abordada com a criança ainda no início da gravidez. Dessa forma, existe mais tempo para ela entender e assimilar a novidade.

É legal aproveitar esta fase para deixar a criança fazer parte do processo. Por exemplo, a escolha do nome, a organização do quarto e até mesmo a realização do exame de ultrassom são momentos em que o pequeno pode curtir participar. Assim, a criança sente que a chegada de um bebê é algo bom e até mesmo divertido.

2) Acolha as emoções da criança

Um recém-nascido demanda muitos cuidados. Portanto é natural que a outra criança não só perceba essa exigência como também sinta ciúme e faça algumas birras para chamar a atenção dos pais. Lembre-se que nos primeiros anos de vida as crianças não conseguem compreender muito bem seus próprios sentimentos e podem ter reações inesperadas. 

Portanto, procure ter paciência e acolha o pequeno ao invés de repreendê-lo. E o mais importante: tente demonstrar que ele também é amado e não irá perder seu lugar na vida dos pais.

3) Inclua a criança nos cuidados com o bebê

Que tal criar uma rotina de cuidados que inclua o irmão ou irmã mais velha? Essa ideia é boa para criar não apenas o sentimento de responsabilidade, como também para despertar a sensação de fazer parte de um grupo em que ninguém é excluído.

Assim, vale encarregar o pequeno de alcançar uma fralda ou escolher a roupa do bebê, por exemplo. Tenha cautela ao atribuir uma tarefa, pois ela deve ser compatível com a idade e respeitar a disposição da criança. Portanto, se você sentir que não há muita animação em participar do processo, não seja insistente.

4) Reserve um tempo só para vocês

Como falamos lá no início, um bebê pequeno demanda muita atenção. E isso pode acabar deixando a outra criança à espera de um tempo só dela

O ideal é separar ao menos uma parte da rotina para dar atenção exclusiva para o irmão ou irmã. Aproveitar o tempo do bebê com o pai ou com uma cuidadora pode ser o espaço de tempo perfeito para dar um passeio curtinho até a padaria, por exemplo, ou quem sabe para fazer alguma atividade dentro de casa mesmo. O importante é que, mesmo que curtinho, a outra criança tenha um período de atenção exclusiva.

5) Permita-se descansar e não se cobre tanto

Para ter mais tempo de qualidade com seu filho, você precisa estar bem. E como sabemos, não é fácil dar conta da nova rotina com duas crianças. Assim, não se culpe quando estiver com vontade de ficar um pouco sozinha ou quando se sentir sobrecarregada. Se possível, peça ajuda e delegue funções. 

Além disso, procure não se cobrar tanto, principalmente em momentos de birra da criança mais velha. A chegada do segundo filho é uma situação nova para todo mundo, por isso é normal que alguns tumultos façam parte do processo!

Você tem alguma dica sobre como preparar a criança para receber um irmão? Você já passou por essa experiência? Se sim, qual foi a maior dificuldade? Conta pra gente nos comentários!


* Confira também aqui no blog o post Crianças e celular: qual é a idade certa e quais cuidados tomar?.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.