Epidemia de Dengue: entenda a situação e veja como se prevenir

areia em vasos para combater a epidemia de dengue

Do início de janeiro a 23 de abril, o Brasil já registrou cerca de 542 mil casos de dengue. O cenário é preocupante e acende o alerta para a ocorrência de uma epidemia de dengue, uma vez que o número de casos nesses primeiros meses já se aproxima do total registrado durante todo o ano passado. 

Segundo o Ministério da Saúde, houve aumento de 113,7% nas infecções em relação ao mesmo período de 2021. A tendência, de acordo com o que aconteceu nas temporadas anteriores, é que os casos de dengue continuem a subir no país pelo menos até o mês de junho. A partir daí, com a chegada de temperaturas sobretudo mais baixas – que dificultam a reprodução do mosquito transmissor do vírus, o Aedes aegypti -, os registros devem cair. 

Mesmo assim, os cuidados de prevenção da dengue precisam acontecer durante todo o ano. Nesse sentido, relacionamos abaixo algumas dicas para acabar com a proliferação do mosquito transmissor e também para reforçar a proteção individual com repelentes. Confira as recomendações e veja como deixar a sua casa e a sua família livres da dengue!

homem aplicando repelente como prevenção da dengue

COMO COMBATER A EPIDEMIA DE DENGUE

A melhor forma de combater a epidemia de dengue ainda é eliminando os criadouros do Aedes aegypti, o mosquito transmissor desta e de outras doenças como zika e chikungunya. 

Dessa forma, o Ministério da Saúde orienta para a necessidade de evitar o acúmulo de água parada, local onde ocorre a proliferação do inseto. Por isso, é importante seguir algumas recomendações, tais como:

  • Aumentar os cuidados para evitar água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas e outros recipientes que possam permitir a reprodução do mosquito;
  • Lembrar de tapar os tonéis d’água, manter as calhas limpas e deixar garrafas e recipientes com a boca para baixo;
  • Limpar semanalmente e encher os pratos de vasos de plantas com areia;
  • Manter lixeiras bem tampadas e ralos limpos, com aplicação de telas;
  • Manter lonas para material de construção e piscinas sempre esticadas para não acumular água. 

pneu com água parada

As medidas são extremamente simples. Assim, em uma varredura rápida, de 15 minutos, você pode impedir a proliferação do mosquito e fazer a sua parte no combate à dengue.

Por fim, é importante ficar atento aos sintomas da dengue, como febre, cansaço, vermelhidão em partes do corpo, coceira e dores na cabeça, nos músculos, nas articulações ou atrás dos olhos. Nessa situação, é essencial portanto procurar atendimento médico o mais rápido possível.

Após o diagnóstico da doença, a recomendação é fazer repouso, caprichar na hidratação e, se necessário, usar remédios que aliviam alguns desses incômodos.

AUMENTE A PROTEÇÃO COM O USO DE REPELENTES

Como vimos, evitar a proliferação do Aedes aegypti é a melhor forma de conter a pandemia de dengue. Já no contexto da proteção individual, reduzir as chances de aproximação do mosquito é uma boa maneira de prevenir não só a dengue, mas outras doenças como febre amarela, chikungunya e zika. 

Nesse sentido, os repelentes tópicos, que atuam formando sobre a pele uma camada de vapor com odor repulsivo aos insetos, são grandes aliados em termos de proteção.

Repelente Revitart Loção (com textura suave e não oleosa) e Repelente Revitart Family Spray (não indicado para bebês por conter álcool na fórmula) | À venda nas Farmácias Associadas.

Nas Farmácias Associadas você encontra os repelentes Revitart. Os produtos da linha são dermatologicamente testados, livres de DEET e utilizam em sua composição o IR3535. Os repelentes de insetos que levam o IR3535 em sua composição são os mais indicados para a aplicação em crianças, podendo ser utilizados em bebês a partir dos seis meses.

Agora que você já sabe como combater o mosquito Aedes aegypti, conta pra gente: como está a rotina de cuidados na sua casa? Você já conferiu todos os possíveis focos de água parada? Tem alguma rotina de checagem que você costuma utilizar? Compartilhe conosco nos comentários!


* Confira também aqui no blog o post Repelente de insetos: veja como usar repelente do jeito certo.

** Com informações de Ministério da Saúde e BBC News.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.