Tártaro nos dentes: conheça causas e dicas de prevenção

Remoção de tártaro nos dentes

Quando falamos em saúde bucal é normal associar o tema a um belo sorriso. Mas você já parou para pensar que o assunto envolve muito mais do que estética? Pois é, nossa boca exerce um papel valioso em funções básicas como respirar, falar, comer, mastigar e engolir. Assim, dar atenção à saúde bucal, e prevenir problemas como o tártaro nos dentes, é uma tarefa diária fundamental em termos de qualidade de vida.

De olho nessa questão, nós aqui da Farmácias Associadas, aproveitamos o 20 de março, Dia Mundial da Saúde Bucal, para reforçar a importância de uma boa higiene da boca. 

Continuar lendo

Dia “D”: mobilização para vacinação acontece neste sábado

dia D vacinação 2021

O Dia “D” de mobilização nacional para a vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos em todo país acontece neste sábado, 16 de outubro. Nesse dia, cerca de 45 mil postos de vacinação em todo o país estarão abertos para aplicar os 18 imunizantes que compõem o Calendário de Vacinação deste público. 

A iniciativa faz parte da Campanha Nacional de Multivacinação 2021, que segue até 29 de outubro. O objetivo é estimular a atualização da caderneta de vacinação e mobilizar a população para a importância de vacinar crianças e adolescentes contra diversas doenças como sarampo, febre amarela, rubéola, caxumba, hepatites A e B, dentre outras.

Continuar lendo

Vacina contra coronavírus: quais cuidados manter após a 2ª dose?

vacina contra coronavírus

A vacina contra coronavírus começou a ser distribuída no Brasil ainda no mês de janeiro deste ano. De lá para cá, embora a vacinação pareça avançar a passos lentos, cada vez mais pessoas próximas de nós estão recebendo a imunização

Nesse cenário, uma série de questionamentos podem surgir, tais como: em quanto tempo a vacina começa a fazer efeito? A primeira dose já garante proteção? Quem se vacinou precisa continuar usando máscara de proteção facial?

Continuar lendo

Testes de Covid-19: conheça os tipos e as diferenças entre eles

tipos de testes de covid

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, a realização em larga escala de testes, combinada com o isolamento social, é o caminho ideal para proteger a população da pandemia do coronavírus. Mas afinal, quando realizar o exame? Quem deve fazê-lo? E qual a diferença entre os diversos tipos de testes de Covid-19? 

Tendo em vista as principais questões sobre testes de Covid-19, e o momento delicado de avanço da pandemia em todo o país, reunimos informações que podem ajudar a solucionar algumas dúvidas comuns sobre o assunto.

Continuar lendo

Fadiga da quarentena: as causas do cansaço e dicas para seguir vigilante

Passados mais de cinco meses de quarentena no Brasil, o registro de novos casos da Covid-19 começa a ficar estável em alguns Estados, enquanto que em outros o ritmo de contágio é crescente. Ou seja, ainda falta algum tempo para chegarmos ao patamar de outros países que controlaram a pandemia e retomaram a rotina.

Apesar da situação ainda ser preocupante, o distanciamento social parece ser cada vez menos respeitado. A cada final de semana as ruas e áreas de lazer registram aumento de público e muitas pessoas estão mais relaxadas no que diz respeito às medidas de higiene e prevenção. Esse comportamento é chamado de fadiga da quarentena e, de acordo com especialistas, é preciso estar atento para saber como combatê-la e seguir alerta aos perigos de contaminação.

Continuar lendo

Como fazer máscara de tecido e o que você precisa saber sobre ela

uso da máscara de tecido é uma forma de reforçar a proteção contra o coronavírus, junto com o distanciamento social e a higienização das mãos. Além do Ministério da Saúde recomendar fortemente a utilização da máscara, vários Estados, a exemplo do Rio Grande do Sul, vêm tornando seu uso obrigatório em áreas públicas e em ambientes fechados nos quais haja aglomeração ou grupos de pessoas.

Uma das vantagens da máscara de pano é que ela pode ser facilmente confeccionada em casa com qualquer pedaço de tecido que esteja à disposição. Vale desmanchar aquela camisa velha, a camiseta que você não usa mais e assim por diante.

Continuar lendo

Novo Coronavírus | Muita calma nessa hora

O que já era esperado aconteceu: o novo coronavírus chegou ao Brasil. A cada dia mais casos são identificados, especialmente nas grandes cidades. Ao olhar o noticiário na TV e as reações do mercado mundial à propagação do vírus, fica fácil entrar em pânico. As cenas dos gigantescos hospitais construídos em 10 dias na China ou das cidades isoladas na Itália ficarão na memória como um dos períodos mais tensos do ano, talvez da década. No entanto, médicos, pesquisadores e entidades de saúde são unânimes em aconselhar: com cuidado e calma, os danos podem ser minimizados.

Os “corona” são uma família de vírus que é velha conhecida da ciência. Em geral, são responsáveis por doenças respiratórias que apresentam desde sintomas leves até quadros de pneumonia. Este novo coronavírus, originário da província chinesa de Hubei, causa a doença chamada de Covid-19, uma infecção respiratória com sintomas que podem ir de uma simples coriza até dificuldades severas para respirar.

O que os cientistas já sabem é que a Covid-19 costuma ser mais branda em crianças e jovens. Estima-se que 30% dos infectados adultos sequer apresentem sintomas. Os idosos, por outro lado, são os mais afetados, devido à debilidade do corpo e da presença de outras doenças como diabetes ou condições cardiopulmonares, que costumam agravar os sintomas. Neste grupo, a doença costuma evoluir rapidamente, com eventual necessidade de internação e utilização de aparelhos para respiração artificial.

Primos mais velhos do novo coronavírus já causaram epidemias antes. É o caso da Síndrome Respiratória Aguda Grave, a Sars, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, a Mers, que no início dos anos 2000 aterrorizaram o mundo principalmente pela alta taxa de letalidade. O parente mais novo desses velhos inimigos da saúde não é tão agressivo como seus primos e a taxa de mortalidade da Covid-19 está estimada em pouco mais de 3% até agora. A capacidade de contaminação do novo coronavírus, no entanto, é muito maior do que a de seus parentes – o que faz dessa doença muito contagiosa e de difícil contenção.

Declarada pandemia pela Organização Mundial de Saúde, a Covid-19 está espalhada por quase todos os países. Na China, especialmente na cidade de Wuhan, epicentro da doença, a epidemia já está em declínio, e o número de casos registrados é cada vez menor. Uma boa notícia, que demonstra a eficiência das medidas de contenção e também revela que o surto pode ser controlado, desde que cada um faça sua parte nas medidas de contenção e prevenção. O melhor, então, é seguir os conselhos de médicos e cientistas e manter a calma, por mais que isso pareça difícil. Confira a seguir as orientações de órgãos como a Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde sobre como prevenir e o que fazer em caso de suspeita de contaminação pelo novo coronavírus.

  • Lave as mãos com água e sabão e utilize álcool 70% várias vezes ao dia. Apesar de simples, essa é uma das medidas mais importantes no combate ao novo coronavírus. Pesquisadores já descobriram que o vírus é facilmente eliminado das superfícies com produtos simples, como o álcool. Transmitido por gotículas de saliva e muco, o vírus passa de uma pessoa para a outra, geralmente, pelas mãos contaminadas.
  • Não leve as mãos ao rosto, evitando tocar a boca, o nariz e os olhos, especialmente quando estiver na rua. Ao espirrar ou tossir, cubra o rosto com o antebraço e não com a mão – isso evita que o vírus fique depositado nas mãos ou se espalhe pelo ar.
  • Não use máscara se você não tiver sintomas, pois além de inútil para a sua saúde, o uso indevido desequilibra o comércio. Ao desperdiçar uma máscara, ela fará falta aos profissionais de saúde ou aos doentes, que precisam usá-las para que não espalhem a infecção.
  • Idosos e pessoas com condições de saúde anteriores, como doenças cardíacas, pulmonares ou diabetes, correm os maiores riscos. É importante que conversem com o médico para orientações específicas em caso de contato com pessoas que tenham viajado ao exterior ou que tenham sido expostas ao vírus.
  • Evite locais fechados e com concentração de pessoas, bem como as multidões. Prefira ambientes arejados e com circulação constante de ar.
  • Ainda não existem medicamentos ou vacina contra o coronavírus. Portanto, a prevenção é o melhor remédio.
  • Se você apresenta os sintomas, comunique a Secretaria de Saúde da sua cidade e aguarde em casa a orientação dos profissionais.
  • Se você estiver doente, não saia de casa sem a orientação do médico ou da Secretaria de Saúde. Alerte parentes e amigos sobre o seu estado, para que respeitem o seu isolamento e o período da sua recuperação sem correr riscos. A imensa maioria dos pacientes deve se recuperar em casa, obedecendo as orientações médicas. Apenas uma pequena parcela precisará ficar internado no hospital.
  • Cuide da sua saúde, alimente-se bem e mantenha em dia o calendário de vacinas, inclusive a vacina contra a gripe. Assim, você não sobrecarrega o sistema imunológico e se mantém forte.
  • Cuide dos idosos, especialmente os que apresentam quadros de debilidade ou os que vivem institucionalizados, como os moradores de residenciais geriátricos. Evite removê-los ou leva-los a locais em que haja muita gente. Peça aos amigos e parentes que jamais visitem um idoso caso tenham viajado ou tido contato com alguém com suspeita de Covid-19. Se você estiver doente, mesmo que os sintomas sejam leves, não visite o idoso.

Você conhece o teste gratuito de HIV? Veja 5 motivos para fazê-lo

Você sabia que no Brasil é possível fazer o teste para diagnóstico do HIV (o vírus causador da AIDS) de forma gratuita pela rede pública de saúde? É isso mesmo, o Sistema Único de Saúde – SUS disponibiliza desde exames laboratoriais até testes rápidos que detectam o vírus em cerca de 30 minutos.

Realizar o teste com regularidade é uma principais recomendações do Ministério da Saúde em relação à prevenção da AIDS. Como nem todo mundo que tem HIV apresenta sintomas, é possível que uma pessoa viva anos sem saber que está contaminada. E essa situação gera uma série de consequências preocupantes, como o atraso no início do tratamento e a possibilidade de transmitir o vírus para outras pessoas caso as devidas medidas de prevenção não sejam tomadas.

Continuar lendo

Check-up médico: quando fazer e quais exames incluir?

A prevenção é sem dúvida um dos pilares mais importantes na busca de uma vida saudável. Isso significa que, além do foco na manutenção de hábitos sadios, é importante estarmos com o check-up médico em dia, que nada mais é do que realização periódica de exames para avaliar o estado geral de saúde.

Quando você realiza exames preventivos com regularidade, tem a possibilidade de identificar precocemente qualquer indício de doença. E o diagnóstico precoce muitas vezes é o fator mais importante no processo de tratamento de várias enfermidades.

Continuar lendo

7 benefícios do ômega 3 que vão surpreender você

É difícil encontrar quem ainda não tenha ouvido falar em ômega 3. Afinal esse nome costuma aparecer com frequência entre as recomendações dos médicos e também dos nutricionistas.

Motivos para tamanha popularidade não faltam. É que o ômega 3 é capaz de oferecer benefícios que vão desde o fortalecimento do sistema imunológico até a diminuição do risco de doenças cardiovasculares. Incrível, não é mesmo? Então vem com a gente para descobrir tudo o que esse verdadeiro “protetor das células” tem de bom para oferecer!

Continuar lendo