Novembro Azul: 5 mitos e verdades sobre câncer de próstata

mitos e verdades sobre câncer de próstata

Você sabia que o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum de câncer entre a população masculina? De acordo com o INCA – Instituto Nacional do Câncer, ele representa 29% dos diagnósticos da doença no país, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. 

É por isso que, anualmente, o Ministério da Saúde promove a campanha Novembro Azul com ações para incentivar o cuidado integral à saúde do homem. A campanha faz parte da mobilização que ocorre mundialmente neste mês para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A rede Farmácias Associadas também acredita que disseminar informação é um movimento importante para fortalecer o combate ao câncer de próstata. Por isso, relacionamos abaixo os principais mitos e verdades que rondam a doença e trouxemos dados que podem auxiliar no movimento de prevenção. Confira o conteúdo que preparamos e compartilhe com seus amigos e familiares!

campanha novembro azul

5 MITOS E VERDADES SOBRE CÂNCER DE PRÓSTATA
1) O câncer de próstata atinge apenas idosos?

MITO – De fato, a idade mais elevada é um dos fatores que contribuem tanto para a incidência quanto para a mortalidade, principalmente dos 60 a 70 anos. Entretanto, não quer dizer que os homens mais novos não possam ser acometidos pela doença. Apesar de ser mais raro, há possibilidade de ela aparecer antes dos 50 anos

2) O histórico familiar aumenta a chance de desenvolver a doença?

VERDADE – A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Ter um pai, tio ou irmão (de linhagem paterna) aumenta duas a três vezes as chances de se ter o câncer de próstata em relação à população geral. Dois familiares de primeiro grau com a doença aumentam essa chance em cinco vezes.

3) O câncer de próstata não apresenta sintomas em sua fase inicial?

VERDADE – Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

4) O câncer de próstata não tem cura?

MITO – Ao contrário do que muitos pensam, a doença tem, sim, grandes possibilidades de cura, desde que o diagnóstico e o tratamento sejam feitos em fase inicial.

5) O sedentarismo e a obesidade são fatores de risco?

VERDADE – Não se sabe exatamente quais são as causas da incidência do câncer de próstata, mas estudos mostram que alguns fatores podem contribuir, como o sedentarismo, a obesidade e até mesmo o tabagismo.

campanha novembro azul

PREVENÇÃO QUE SALVA VIDAS

O câncer de próstata, em alguns casos, cresce de forma lenta e não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem. Em outras situações, pode crescer rapidamente, se espalhar para outros órgãos e causar a morte. Por isso, observar os sinais do corpo e realizar medidas de prevenção, incluindo a realização de consultas médicas periódicas, é a melhor forma de salvar vidas.

As informações aqui compartilhadas têm o objetivo de informar sobre ações importantes de prevenção e não substituem em hipótese alguma a consulta médica. Em caso de dúvida, oriente seus amigos e familiares a procurar atendimento especializado. E lembre-se que, quando detectado precocemente, o câncer de próstata tem altas chances de cura.


* Confira também aqui no blog o post Sintomas de câncer de pele: quando uma pinta pode ser um alerta?

** Com informações de Ministério da Saúde, INCA – Instituto Nacional do Câncer e Federação das Santa Casas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.