Testes de Covid-19: conheça os tipos e as diferenças entre eles

tipos de testes de covid

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, a realização em larga escala de testes, combinada com o isolamento social, é o caminho ideal para proteger a população da pandemia do coronavírus. Mas afinal, quando realizar o exame? Quem deve fazê-lo? E qual a diferença entre os diversos tipos de testes de Covid-19? 

Tendo em vista as principais questões sobre testes de Covid-19, e o momento delicado de avanço da pandemia em todo o país, reunimos informações que podem ajudar a solucionar algumas dúvidas comuns sobre o assunto.

Confira quais são as diferenças entre cada exame e lembre-se que o distanciamento social ainda é uma das medidas mais importantes e eficazes para reduzir o avanço da pandemia. Se puder, fique em casa!

quais as diferenças entre os testes de covid

OS TIPOS DE TESTES DE COVID-19

Explicando de uma forma bem simples, podemos dizer que existem três tipos de testes de Covid-19: o RT-PCR, o Antígeno e o Sorológico.

O teste RT-PCR é aquele que utiliza uma espécie de cotonete comprido, introduzido nas fossas nasais ou na garganta. Esse é o teste mais completo, pois identifica o vírus no período ativo.

O teste de Antígeno costuma ser mais barato e rápido que o RT-PCR. A coleta também é feita através do nariz ou da garganta. Esse teste é capaz de identificar se a pessoa está com o vírus no momento do exame. Entretanto, sua sensibilidade é inferior à do RT-PCR, principalmente nos pacientes assintomáticos e com carga viral baixa. Assim, esse exame negativo não exclui o diagnóstico da doença.

Já o teste Sorológico utiliza uma amostra de sangue, colhida na ponta do dedo ou na veia. Ao contrário do RT-PCR, esse tipo de exame não serve para diagnóstico precoce, apenas para identificação de anticorpos. Grande parte dos chamados testes rápidos se encaixam nessa categoria.

QUEM DEVE REALIZAR O TESTE DE COVID-19?

A Organização Mundial da Saúde recomenda que o teste de Covid-19 seja realizado por pessoas que apresentem os sintomas da doença ou que tenham tido contato com casos confirmados. Dessa forma, se confirmada a infecção, a pessoa deve seguir em isolamento domiciliar, quebrando assim a cadeia de transmissão.

EM QUE MOMENTO REALIZAR O EXAME?

Pacientes sintomáticos com suspeita de covid-19 devem realizar preferencialmente o exame de RT-PCR, entre o terceiro e quinto dias de sintomas. Se o resultado for positivo para o coronavírus, deve-se seguir as recomendações de isolamento domiciliar, já que resultados falso-positivos são raros.

Se o resultado for negativo e ainda persistir a suspeita clínica, o paciente deve manter 10 dias de isolamento e considerar repetir o exame. Uma vez que o RT-PCR pode ser falso-negativo.

Outro exame possível de ser realizado  entre o terceiro e quinto dias de sintomas é o teste de Antígeno, que é mais barato e rápido. Vale reforçar que a sensibilidade é inferior à do RT-PCR, principalmente nos pacientes assintomáticos e com carga viral baixa. Assim, esse exame negativo não exclui o diagnóstico da doença.

Já os testes sorológicos são feitos a partir da segunda semana, quando a quantidade de vírus diminui progressivamente e o indivíduo produz anticorpos contra o vírus, principalmente das classes IgG e IgM.

Naqueles que estiveram próximos de alguém infectado, mas permanecem sem sintomas, o melhor momento para a testagem é o quinto dia, contado a partir do contato. Caso o resultado seja negativo, pode ser feito outro teste no décimo dia. Se for negativo outra vez, na ausência de sintomas, não há necessidade de novos exames.

Por fim, tenha em mente que as informações aqui compartilhadas possuem caráter apenas informativo. A recomendação de realização dos testes, bem como a análise dos resultados, devem ser sempre orientadas por um profissional de saúde.

prevenção do coronavírus

TESTE NEGATIVO NÃO GARANTE IMUNIDADE

Como não há estudos suficientes sobre a imunidade de quem já teve a covid-19, não há nada que prove que essas pessoas não transmitem mais o vírus ou que não podem contraí-lo novamente. Portanto, testar negativo não é passe livre para abandonar o distanciamento social.

O único método 100% seguro, nesse momento, é ficar em casa sempre que possível. E, se for necessário sair, use máscara, respeite o distanciamento das demais pessoas, use álcool gel e lave as mãos com frequência.

E então, ficou com alguma dúvida sobre os testes de Covid-19? Gostaria de ver mais posts sobre o coronavírus aqui no blog? Conta pra gente nos comentários!

___________________________________________________________________________________________________________

* Confira também aqui no blog o post Ansiedade e coronavírus: 7 dicas para ficar bem na quarentena.

** Com informações de Band NotíciasPortal Drauzio Varella e UFMG.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.